Portal da Cidade Pontal do Paraná

execução

Guerra entre facções pode ter motivado mais uma execução no Litoral

A disputa pelos pontos de venda de entorpecentes e o controle do tráfico de drogas no litoral, pode ter motivado mais uma execução na região.

Postado em 20/09/2021 às 09:47 |

(Foto: Ilha do Mel FM)

A disputa pelos pontos de venda de entorpecentes e o controle do tráfico de drogas no litoral, incluindo o envio de cocaína para o exterior, envolvendo duas facções criminosas, pode ter motivado mais uma execução na região.

A morte de Cleverson da Silva Borba, de 18 anos, conhecido como “Japa”, ocorrida na noite do sábado, 18, por volta das 22h, estaria ligada a guerra entre os grupos criminosos que agem no litoral do estado.

A polícia investiga o envolvimento de “Japa”, que não tinha antecedentes criminais, em um homicídio ocorrido no dia 30 de julho, no bairro Bom Retiro, quando Vera Lucia Ribeiro, de 41 anos, foi assassinada a tiros, dentro da casa onde morava.

EXECUÇÃO

Cleverson da Silva Borba foi surpreendido por homens armados, que estariam em um carro escuro, quando caminhava pela Rua Joaquim Távora, no bairro Tabuleiro, nas proximidades da Arena Vicente Gurski, em Matinhos.

De acordo com moradores da região, o veículo teria passado pela vítima e seus ocupantes disparado uma vez, na direção de Cleverson, que alvejado na nuca, caiu na via.

Logo em seguida, o condutor do carro fez uma manobra de retorno e outros três tiros foram disparados.

“Japa” não resistiu aos graves ferimentos e morreu no local.

Acionadas, equipes da Polícia Militar constataram a situação e isolaram a área, que foi periciada pela Criminalística.

O corpo de Cleverson da Silva Borba foi encaminhado para o IML – Instituto Médico Legal de Paranaguá, onde passou por exames complementares.

23.º HOMICÍDIO

A cidade de Matinhos registra agora 23 homicídios. No litoral são 109 casos em 2021.

Policiais civis estiveram no local onde “Japa” foi executado e começaram as investigações.

Fonte:

Receba as notícias de Pontal do Paraná no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias